•  
“Quanto mais a gente cresce, mais gente a gente ajuda a crescer”

Cathe Kwakkenbos – Voluntária

  • 0

Cathe Kwakkenbos – Voluntária

Category : Nossas Estrelas

cathe

A atuação da holandesa Cathe Kwakkenbos no Movimento Comunitário Estrela Nova teve início em 1983, quando chegou ao Brasil, pela primeira vez, aos 23 anos, e instalou-se na casa dos amigos Jos e Emi Schoenmaker, na região do Campo Limpo.

Na época, o casal, junto com um grupo de moradores, realizava atividades para melhorar as condições de vida da comunidade. Envolvendo-se neste movimento, Cathe – cujo nome foi abrasileirado para Cátia – dedicou-se à organização de atividades criativas para a criançada da vizinhança, ação que foi uma das sementes para a implementação do Centro para Crianças e Adolescentes, quando da fundação do Estrela Nova.

“Eu estava presente no momento da fundação e me sinto muito privilegiada e orgulhosa por ter contribuído, por pouco que seja, para aquele passo”, afirma a voluntária.

O trabalho no Brasil durou um ano e meio. De volta à Holanda, Cátia continuou envolvida com a entidade por meio da Fundação Amigos do Estrela Nova (Stichting Vrienden van Estrela Nova), formada na mesma época com o objetivo de apoiar financeiramente as ações realizadas no Brasil.

Durante alguns anos, Cátia fez parte da diretoria da fundação na Holanda, colaborando com o recrutamento de voluntários holandeses interessados em realizar atividades no Estrela Nova e auxiliando na captação de recursos para a construção da quadra poliesportiva da entidade.

Hoje, aos 56 anos, Cathe mora na cidade de Wageningen, na Holanda e trabalha em duas frentes: como intérprete e tradutora de português-holandês e assistente social, realizando acompanhamentos psicológicos em sua casa.

Sobre sua atual participação no Estrela Nova, a voluntária explica: “Tenho de admitir que minha contribuição hoje é bastante limitada. Como não é mais possível obter visto para os voluntários trabalharem no Brasil, meu papel de recrutamento já não existe”.

Mas, sua amizade pela entidade permanece. Segundo ela, todo este tempo de dedicação ao Estrela Nova trouxe-lhe grande aprendizado. Um deles é viver o lema “aproveite ao máximo cada dia” e outro é que o mundo está repleto de pessoas lindas e corajosas, especialmente no Jardim Paris e no Jardim Helga.

“Sinto um amor e uma profunda estima pelos colaboradores do Estrela Nova e espero que o movimento continue realizando o trabalho imensamente importante no bairro”, completa.

O Estrela Nova agradece à Cátia por todo o empenho e carinho dedicado às famílias atendidas e pelas atividades por ela realizadas, fundamentais e marcantes na história da organização.


Leave a Reply

Faça sua doação

Busca

Receba nosso Boletim